Butao

Dados Estatísticos

 
Capital:Timphu
Idioma: Butanês
Moeda: Ngultrum

Precisa visto para brasileiros:

Quantas vezes eu fui : 1

O Que Achei da Viagem

4.3/5

Peguei o  vôo da DRUKAIR para PARO desde Bangkok.   O UGWIN E O MOTORISTA TASHI estavam me esperando e me acompanharam os 4 dias em que permaneci no Butao;ambos vestindo as roupas tradicionais: um tipo de roupão ate os joelhos ,  sempre semelhantes, um padrão tradicional , ou com listras ou xadrez, cores escuras. A maioria dos homens se veste assim. As mulheres usam saias longas  .Viajamos de carro por longas estradas com bandeiras budistas , e nelas escritos mantras , coloridos em grande quantidade, As bandeiras e de todos tamanhos e cores, em geral, branco, vermelho e azul significam pedidos , homenagens aos mortos, agradecimentos. Se vê nas montanhas, árvores  Quanto mais alto maior é a força do agradecimento ou homenagem e a medida que vão ficando velhas e rasgando vão  trocando por outras e nessa troca há um cerimonial em que queimam as bandeiras velhas  com um ritual: os homens dançam em volta do fogo e ou melhor caminham em volta do fogo rezando mantras. Quanto mais rico e poderoso mais bandeiras e mais altas são colocadas. Como vi na montanha mais alta 3998 m de altitude.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          .  

O Que Mais Vale a Pena

Visitar os templos sagrados, o Palácio Real, assistir a uma partida de arcos, esporte predileto. Se houver uma oportunidade assistir a um evento oficial, encerramento, formatura ou algo semelhante.

Como Foi A Viagem

Cidades visitadas

  • Thimphu
  • Paro

Chamado de O País da Felicidade! Pessoas simples e alegres, sorridentes. O símbolo fálico está em todas as casas em forma de pintura nas paredes ou esculturas em madeira pendurados nas portas e entradas das casas. Sem conotação sexual.Excelente viagem. Uma viagem que se torna cara por ter que pagar uma diária de 200 a 250 US, dependendo da época. Valeu à pena.

Dicas Práticas

Hotel JUMOLHARI, na rua central, para o padrão da cidade muito bom.Muito bom deixar a mala no Ibis Hotel em BangKoK com as roupas mais leves e trazer somente  roupas de frio , poucas coisas e meu bastão. Vsitar templos, o Palácio Real, ver a troca de guardas , nessa troca participa um Lama e mistura-se governo com religião. Levam a bandeira num cerimonial muito bonito, enrolada, vão recitando mantras e o Lama abençoa a bandeira, vão pessoas vestidas com roupas coloridas tradicionais festivas.  Assistir a uma partida de arcos (archering), esporte predileto dos butaneses. E como nosso futebol. Fomos num local para  os veteranos e melhores archeiros do pais. Cada vez que um acerta o alvo ou chega perto eles dançam e cantam em círculos. Colocam-se faixas coloridas na cintura dos vencedores a cada acerto.  A grande maioria no pais usa as roupas tradicionais.   Ver o Buda no alto da  montanha, local lindo com vista para todo o vale. Esse Buda foi uma doação do Japão, ainda esta em obras. Todo folhado a ouro, lindo!  Vidas simples,tradicionais tudo em função da religião: Budismo.  

TRANSPORTE

No Butão é recomendável fazer um tour privado.

VISTO O visto é necessário. Butão não é um país barato.O valor para se visitar o Butão é de U$200,00 por dia por pessoa nos meses de baixa temporada (janeiro, fevereiro, junho, julho, agosto e dezembro) e U$250,00 nos meses de alta temporada (março, abril, maio, setembro, outubro e novembro).

ROUPAS

Oficialmente o Reino do Butão é  um país que faz fronteira com a China no norte  ,localizado no sul da Asia nos Himalaias; encravado nas montanhas, muito frio. Aconselhável levar agasalhos possantes e as roupas em camadas.Calçado confortável; bastão de caminhada é muito útil. Caminha-se muito.

COMIDA

A comida é a base de legumes,comem muito arroz,nas festividades come-se arroz e é servido aos convidados em pequenos potes. Leite com manteiga também é oferecido. Carne de carneiro e frango.

QUANDO IR

No período de fevereiro a novembro é ótimo, faz frio à noite mesmo no verão. Inverno rigoroso por localizar-se nos Himalaias.

FAZER AMIGOS

Povo muito simpático , solícito, somos convidados fàcilmente para todas as atividades sociais. Nos poucos dias em que fiquei recebi diversos convites, para formatura de colégio, aniversário e solenidade do  governo. Aqui se mistura governo e religiosidade sempre. Não existe muita diferença entre as classes sociais  o que contribue para a felicidade do povo em geral.

PASSEIOS RADICAIS

Trilhas e escaladas programadas. Região montanhosa.

INDO DO AEROPORTO PARA CIDADE

Neste país os passeios em geral são monitorados pelo governo então é provável já se agendar um traslado incluso no pacote.

CAMBIO

È melhor fazer no aeroporto logo na chegada.

2.700 Comentários